Porto Novo, 08 Mar (Inforpress) – O programa de emergência para Santo Antão, na vertente agrícola, já teve o seu arranque efectivo, com o início, esta semana, das obras de execução dos furos destruídos pelas cheias em 2016, em Ribeira Grande e Porto Novo.

A garantia é do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA), que decidiu avançar, de imediato, com sete dos 18 projectos previstos para Santo Antão, no âmbito desse programa, que visam repor os estragos provocados pelas cheias de Setembro do ano passado.

Esses projectos foram adjudicados, directamente, à SONERF (Sociedade de Engenharia Rural e Floresta).

O delegado da SONERF em Santo Antão, Euclides Morais, confirmou à Inforpress o arranque das obras do furo no vale de Caíbros, em Ribeira Grande, devendo os trabalhos dos dois furos da Ribeira da Cruz, no Porto Novo, arrancar "ainda esta semana".

Euclides Morais admitiu que os furos ficarão prontos até finais deste mês Março, devendo o equipamento dos mesmos ocorrer logo a seguir, ou seja, já em Abril.

Além da execução e equipamento dos furos, foram ainda adjudicados à SONERF as obras de recuperação dos sistemas de água para rega em Jorge Luís e de reposição do sistema solar em Martiene, no Porto Novo.

Em Ribeira Grande, está a cargo da SONERF, além da execução do furo de Caíbros, a recuperação de diques e de outras infra-estruturas hidro-agrícolas em Ribeira da Torre.

O programa de emergência para a agricultura em Santo Antão, estimado em 320 mil contos, foi lançado, semanada passada, no Porto Novo, em acto presidido pelo director-geral da Agricultura, José Teixeira.

Numa segunda fase, o programa de emergência para Santo Antão, na vertente agrícola, contempla um lote de 11 projectos, sendo sete para Porto Novo e quatro para Ribeira Grande, que serão executados por empresas locais.

No Porto Novo, a recuperação da barragem de Chã de Branquinho constitui uma das obras previstas numa segunda fase do programa, o qual será executado, segundo José Teixeira, até Outubro, data que coincide com o término da situação de calamidade pública, declarada pelo Governo, na decorrência das cheias do ano passado.

A recuperação de infra-estruturas hidro-agrícolas em Tabuga, Manuel Lopes, Lajedos, Alto Mira e no Tarrafal de Monte Trigo, bem como a construção de quatro mil metros de arretos são outros projectos previstos para PortoNovo, no quadro desse programa.

Em Ribeira Grande, está previsto mais um lote de quatro projectos, com destaque para a recuperação da barragem de Canto de Cagarra, Garça, uma obra avultada que vai consumir metade do orçamento previsto para Santo Antão.

JM/JMV

Inforpress/Fim

  

estatuto

Assinaturas Inforpress

paywall4

01Notícias Relevantes Fique sempre informado sobre os principais acontecimentos de Cabo Verde e do Mundo.

02Informação de Qualidade Produzimos informação com independência, rigor e qualidade.

03Diversidade de Cobertura Pomos à disposição do público informação actualizada sobre os mais variados aspectos.