Espargos, 08 Mar (Inforpress) - O Conselho Coordenador do II Compacto do Millennium Challenge Account (MCA–CV II), encontra-se reunido no Sal para analisar o andamento dos trabalhos, tendo sido já realizado cerca de 70 por cento das verbas inicialmente programadas para execução do II pacote MCA.

O ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, um dos membros do conselho, asseverou que nos oito meses que ainda faltam, vão poder completar a execução financeira do pacote.

Conforme Indicou, dos 66.2 milhões de dólares americanos, em relação ao II compacto, até hoje já foram desembolsados 42 milhões, sendo ainda necessários para o próximo trimestre o desembolso de cerca de 7.2 milhões de dólares.

A caminhar para a fase final da execução dos projectos, os membros do conselho que trimestralmente reúnem-se para analisar os instrumentos de gestão e planificar as actividades, vão também aprovar a contribuição do Governo no quadro de execução dos projectos.

Outro assunto sobre a mesa tem a ver com o Fundo de Contingência, que segundo explicou Gilberto Silva, se não for utilizado para quê afectar esses recursos, o que é “bastante importante”, disse, para a conclusão “com sucesso” do II pacote do MCA.

“Inauguramos esta terça-feira, no Sal, uma parte dos projectos tanto Land como Wash, que tem a ver com o sistema de saneamento em Santa Maria. Nos próximos meses vamos proceder ao mesmo, em relação a outros projectos em curso”, explicou o ministro.

“Estamos também a falar de um sistema de seguimento e avaliação que permite remeter toda a informação para os gestores do projecto tanto a nível do MCA como a nível do MCC, para permitir-nos que tudo ande em ordem. E, devemos dizer que tudo está a correr muito bem”, atestou, apontando que os desembolsos para o próximo trimestre já estão garantidos. 

O alargamento das redes de abastecimento de água, completação de intervenções no domínio da rede de esgotos, resolução de questões sobre o reservatório de água, são os projectos em curso que deverão ser concluídos com sucesso, entre outras intervenções novas.

Neste capítulo, Gilberto Silva explica que as intervenções novas não vão, entretanto, originar novos contratos, novas aquisições ou concurso de raiz, sendo o andamento dos trabalhos continuado pelas empresas que vêm executando as tarefas, já que “não há tempo” para se avançar com novos concursos.

“A natureza dos trabalhos vai se manter, mas vamos afectar os recursos previstos no quadro da execução dos projectos. Refiro-me ao projecto água, mas também o projecto Land vai continuar nas ilhas já programadas para a operação do Cadastro Predial”.

SC/FP

Inforpress/Fim

 

 

estatuto

Assinaturas Inforpress

paywall4

01Notícias Relevantes Fique sempre informado sobre os principais acontecimentos de Cabo Verde e do Mundo.

02Informação de Qualidade Produzimos informação com independência, rigor e qualidade.

03Diversidade de Cobertura Pomos à disposição do público informação actualizada sobre os mais variados aspectos.