João Teves, 15 Mar (Inforpress) - O presidente da Câmara Municipal de São Lourenço dos Órgãos  afirmou hoje que o seu município tem potencialidades e ofertas turísticas, mas que precisa de apoio para rentabilizá-las.

No quadro da visita do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, ao seu concelho, Carlos Vasconcelos aproveitou para apresentar ao chefe do Governo os desafios locais nas áreas de agricultura, turismo, gastronomia e no conhecimento.  

O edil disse que este concelho tem ofertas turísticas, visto que tem potencialidades naturais, como cachoeiras, vale de São Jorge e o parque natural de Pico de Antónia, mas também tem potencialidades na agricultura.  

" Vamos trabalhar para desenvolver e potencializar todas as suas valências e também a nível da agricultura, somos um concelho completo em termos de produtos agrícolas, mas também em termos de investigação e formação, temos águas, temos barragens, são muitos compromissos que juntos possam dar mais garantia para o desenvolvimento de órgãos", afirmou.

Depois de conhecer esses projectos, Ulisses Correia e Silva deu a garantia que o executivo vai entrar nessa parceria, pois o concelho apresenta “um paradoxo”, ou seja, concretizou, apesar de ter “grandes potencialidades” na agricultura e turismo, apresenta uma taxa de incidência de pobreza de 68 por cento (%) e uma taxa de desemprego jovem de 40%. 

"O que queremos fazer de uma forma rápida é construir um quadro de intervenção baseado num conceito de ordenamento urbano, ambiental, agrícola e turística para podermos criar dinâmica económica, aumentar o nível de rendimento e alterarmos esses indicadores", apontou.

Neste sentido, deixou  a edilidade um desafio de constituir uma equipa formada pelo INIDA, como centro de intervenção agrário, o Ministério da Económica, na área de turismo, o Ministério da Agricultura, na área do desenvolvimento agrícola para o rendimento, o Ministério das Infra-estruturas e outros parceiros para que a médio prazo possam alterar esses indicadores.  

No âmbito da visita do chefe do Governo, foi transferido para o município alguns imóveis do Estado devolutos, como o antigo sobrado de família Basto, para a instalação do Museu, o rancho Relax , a antiga residência dos estudantes, a antiga residência unifamiliar abaixo do Rancho Relax, o miradouro em São Jorge, quiosques e lotes de terreno em chã de Covada, para a promoção do turismo.

 AM/AA

Inforpress/Fim

estatuto

Assinaturas Inforpress

paywall4

01Notícias Relevantes Fique sempre informado sobre os principais acontecimentos de Cabo Verde e do Mundo.

02Informação de Qualidade Produzimos informação com independência, rigor e qualidade.

03Diversidade de Cobertura Pomos à disposição do público informação actualizada sobre os mais variados aspectos.