Mindelo, 18 Mar (Inforpress) – A  Escola Industrial e Comercial do Mindelo Guilherme Dias Chantre já dispõe de  uma micro central fotovoltaico  que  vai permitir poupar cerca de 375 mil escudos anuais  em energia consumida na rede convencional de electricidade.

A informação  foi avançada hoje à Inforpress, no Mindelo, pelo sub-director técnico profissional da escola, Donaciano Oliveira, que explicou que esta instalação faz parte de um projecto de cooperação estabelecido entre a escola e a  Organização Não Governamental (ONG) do Luxemburgo, Athénée -Action Humanitaire.

O projecto iniciou-se, segundo afirmou  a mesma fonte, em Julho de 2016 e está dividido em duas  componentes, a  da instalação da micro central fotovoltaico para redução dos custos de energia, e a vertente formação profissional no ramo de energias renováveis.

São 28 módulos fotovoltaico  (painéis solares) com capacidade de produção  anual de aproximadamente  11 mil  quilowatts/hora (kwh), o que representa cerca de 916 kwh/mês.

“Se considerarmos que um kwh de energia na Electra custa 34 escudos, a escola pode poupar anualmente cerca de 375 mil escudos em energia ”, explicou o subdirector técnico profissional.

A energia produzida pelos painéis solares é  captada através do  sistema on-grid , ou seja, inserido na rede  convencional de energia proveniente da Electra, e dispõe de um mecanismo de desactivação automática assim que a energia da rede falha, isto  por questão de segurança em caso de manutenção.

"O objectivo desta vertente do projecto é reduzir a facturação mensal de energia na escola que é paga pelo Governo  através do Ministério de Educação", explicou Donaciano Oliverna, que esclareceu, entretanto, que o montante em dinheiro poupado continua a ser depositado na conta da escola para ser utilizado em outras valências, nomeadamente na compra de matérias para as oficinas.

A componente formação profissional, contemplada igualmente no projecto, enquadra-se no programa do Governo de produção e transporte de energia eléctrica  do Sistema Nacional de Qualificação (SNQ) e vai ser ministrado a partir do próximo ano lectivo.

O curso de   Instalação e Manutenção de Sistemas Fotovoltaico de Produção de Energia,  nível 4,  é destinado aos alunos do 10 º ano  da referida escola e visa capacitar os jovens na captação de energia no sistema of-grid,  em que, em vez de ser injectado na rede, a energia é armazenada em baterias que podem ser utilizadas em locais onde não haja rede de electricidade.  

O projecto na sua totalidade está orçado em 3500 contos e a montagem e as ferramentas  da micro-central fotovoltaico consumiram cerca de dois milhões de escudos do montante, estando a outra parte destinada à vertente formação profissional.

Os trabalhos foram desenvolvidos durante duas semanas pelo  técnico voluntário da ONG, Marc Grosbusch, com a ajuda de professores da escola e alguns estagiários da Universidade do Mindelo.

A inauguração da mico- central fotovoltaico, que já injecta  energia na rede desde o dia 13, acontece hoje na referida escola na presença do técnico da ONG luxemburguesa que apoiou a sua implementação.  

Em Julho, os responsáveis pela ONG Athénée- Action Hunnanitaire, que já tinha implementado o mesmo projecto na escola de Ribeira das Patas no concelho do Porto Novo (Santo Antão), estarão no Mindelo para fazer a avaliação dos trabalhos realizados e da utilidade do mesmo e estudar novas formas de parceria. 

EC/AA

Inforpress/Fim

estatuto

Assinaturas Inforpress

paywall4

01Notícias Relevantes Fique sempre informado sobre os principais acontecimentos de Cabo Verde e do Mundo.

02Informação de Qualidade Produzimos informação com independência, rigor e qualidade.

03Diversidade de Cobertura Pomos à disposição do público informação actualizada sobre os mais variados aspectos.