Mindelo, 13 Mar (Inforpress) – O actor e encenador João Branco foi eleito no último fim-de-semana para um mandato de três anos à frente da direcção da Associação Artística e Cultural Mindelact, sediada em São Vicente, decisão saída da reunião de assembleia-geral.

Após a vitória, em lista única, Branco, que regressa à direcção após dois mandatos de Daniel Monteiro, prometeu trabalho e “muito diálogo” rumo a uma associação “mais dinâmica”, e nomeou cinco pilares nos quais vai assentar o plano que pretende, com a sua equipa, implementar nos próximos três anos.

A começar, di-lo o presidente, pela promoção do teatro e a recuperação da revista Mindelact, mas também o ensino das artes cénicas a nível superior ou médio, a internacionalização, que inclui o Festival Internacional do Teatro, o financiamento, para alcançar a sustentabilidade da instituição, e a promoção do teatro.

O também director do Centro Cultural Português do Mindelo espera “palavra e opinião”, ao longo do mandato, mesmo que contraditória, uma vez que a postura vai ser de “ouvir para unir e para agir”, sintetizou.

A edição de 2017 do festival de teatro do Mindelo (Mindelact) ocorre de 03 a 11 de Novembro.

Da reunião magna da Associação Mindelact saiu ainda o vencedor do Prémio de Mérito Teatral 2017, o qual será entregue no dia 27 a Victor Silva, activista teatral da ilha do Sal, a proposta mais votada (15-11) de duas na assembleia-geral do Mindelact, à frente do nome do dramaturgo Espírito Santo Silva.

Victor Silva é fundador do grupo de teatro Dja d’Sal e do Festival de Teatro SalemCena.

OPrémio de Mérito Teatral é uma criação da Associação Mindelact, que data de 1999, para, todos os anos, homenagear grupos, figuras, empresas ou instituições que se destaquem pelo apoio e contribuição para o desenvolvimento das artes cénicas.

Tem como objectivo principal servir de incentivo para aqueles que, de uma forma ou de outra, tem contribuído para o melhoramento do teatro cabo-verdiano.

De 1999 a esta parte foram premiados, entre outros, Juventude em Marcha (produção teatral), Mário Matos (investigação) Centro Cultural Português do Mindelo - IC, Francisco Fragoso (encenação) Escola Salesiana de Artes e Ofícios, jornal A Semana e a Rádio de Cabo Verde (promoção) Público do Mindelo, Cine-Teatro Éden Park (infra-estrutura), Grupo Otaca, Banco Comercial do Atlântico e os artistas Luísa Queirós e César Fortes.

AA/CP

Inforpress/Fim

estatuto

Assinaturas Inforpress

paywall4

01Notícias Relevantes Fique sempre informado sobre os principais acontecimentos de Cabo Verde e do Mundo.

02Informação de Qualidade Produzimos informação com independência, rigor e qualidade.

03Diversidade de Cobertura Pomos à disposição do público informação actualizada sobre os mais variados aspectos.