Cidade da Praia, 15 Mar (Inforpress) – O Governo pediu ao Banco Europeu de Investimentos (BEI) que canalize parte substancial da sua disponibilidade para financiar projectos em Cabo Verde para iniciativas privadas e de forma particular no sector do turismo.

Ao falar na abertura do workshop “soluções de financiamento - BEI” promovido hoje na Cidade da Praia pelo Cabo Verde TradeInvest, contando com a presença de uma missão do BEI, o ministro das Finanças, Olavo Correia, justificou que são projectos privados que vão gerar rendimento, emprego e criar riquezas em todo o país.

“O Governo incentiva e dá todo o suporte a todos os projectos que sejam bem montados, que têm uma boa estrutura financeira e promotores credíveis. Estes projectos terão todo o conforto do Governo e poderão ser submetidos ao BEI para efeito de financiamento”, disse.

Neste sentido Olavo Correia anunciou uma deslocação de uma missão cabo-verdiana ao Luxemburgo, sede do BEI, que integrará um conjunto de promotores de projectos no sentido de convencer os dirigentes dessa instituição financeira europeia a financiar projectos cabo-verdianos.

“Queremos facilitar os contactos para que os promotores possam directamente negociar com todo o suporte do Governo porque são projectos privados que vão gerar rendimento emprego e criar riquezas em todo o Cabo Verde. Temos que ter uma abordagem política forte para que possamos convencer o BEI”, disse.

A prioridade é para projectos turísticos, já que na perspectiva do Governo o turismo é o sector catalisador da economia.

“Actualmetne o turismo representa cerca de 25% do PIB nacional e está concentrado 90% em duas ilhas – Sal e Boa Vista -, e num único produto – sol e mar. A intenção do Governo é de estender o fenómeno turístico a todas as ilhas habitadas e diversificar a oferta turística”, anotou.

O ministro sublinhou que o executivo cabo-verdiano acredita que financiar projectos turísticos em Cabo Verde é financiar a economia cabo-verdiana no seu todo, financiar a luta contra a pobreza e promover o crescimento económico.

“Por isso queremos dizer claramente ao BEI que financiem também, nesta fase de desenvolvimento de Cabo Verde, os projectos turísticos no nosso país. São alavancas para a promoção dos demais sectores de actividade económica em Cabo Verde como agricultura, pecuária e pesca”, precisou.

O BEI financiou num passado recente quatro projectos nas áreas de energia, água, sector financeiro e transportes, sendo dois públicos e dois privados, nomeadamente a reabilitação do Porto da Palmeira na ilha do Sal e Parque Eólico e outros da Electra.

O representante do BEI em Dakar adiantou que há abertura para financiar projectos turísticos desde que sejam projectos credíveis e com suporte do Governo. A nível da África, o Banco tem financiado projectos em Cabo Verde, Benin Togo, Senegal, Mali, Libéria, Burquina Faso entre outros países num montante de até 50% do total do orçamento.

MJB/ZS

Inforpress/Fim

estatuto

Assinaturas Inforpress

paywall4

01Notícias Relevantes Fique sempre informado sobre os principais acontecimentos de Cabo Verde e do Mundo.

02Informação de Qualidade Produzimos informação com independência, rigor e qualidade.

03Diversidade de Cobertura Pomos à disposição do público informação actualizada sobre os mais variados aspectos.