Cidade da Praia, 15 Mar (Inforpress) – Uma missão do Banco Europeu de Investimentos (BEI) que se encontra em Cabo Verde para apresentar oportunidades financiamento ao sector privado, declarou-se hoje satisfeita com o desenvolvimento dos projectos financiados em Cabo Verde.

Albert Savini, representante do BEI que hoje participou de um workshop sobre “mecanismos e oportunidades de financiamento para o sector privado cabo-verdiano” promovido pelo Governo, lembrou que num passado recente essa instituição financeira europeia financiou quatro projectos no país, sendo dois do sector público e dois privados.

“Os maiores projectos foram a reabilitação do porto de Palmeira e o Parque Eólico de Cabo Eólica e também em 2005 houve apoio ao sector privado e 2014 tivemos um programa de investimento com a Electra. O balanço é francamente positivo. A Electra evoluiu bastante”, disse.

Albert Savini avançou que neste momento a missão encontra-se em Cabo Verde para ver oportunidades e iniciar um próximo ciclo de financiamento.

“Nós estamos aqui para apresentar o que já fizemos e o que podemos fazer. Queremos falar das iniciativas para o sector privado e o nosso objectivo é de recolher informações específicas para os transmitirmos as nossas sensações à nossa sede em Luxemburgo e tentar apoiar o projecto”, disse.

Segundo explicou, para conseguir financiamento os projectos têm de ser sustentável, inclusivo. O problema poderá residir na dimensão dos projectos. Entretanto adiantou que para se ultrapassar esse problema a aposta deverá ir no sentido da criação de intermediários financeiros.

Neste sentido informou que a Ecobank, uma das instituições financeiras existentes em Cabo Verde vai ter acesso a uma linha de crédito para projectos elegíveis ao financiamento em Cabo Verde.

Na sua perspectiva a organização dessa sessão com sector privado representa um primeiro passo que poderá ser desenvolvido de forma mais célere.

O apelo do Governo, feito na pessoa do ministro das Finanças, Olavo Correia, é que o BEI canalize parte substancial do seu financiamento para Cabo Verde para as iniciativas privadas do sector do turismo.

“Vamos reunir com os promotores turísticos e acreditamos que podemos ter um feedback substancial e trabalhar convosco para começarmos com um novo ciclo de financiamento que acompanhe um novo ciclo de economia”, disse o representante do BEI que falou também na possibilidade de financiar projectos maiores na área das energias renováveis, aproveitando o potencial da água do mar.

MJB/FP

Inforpress/fim

.

estatuto

Assinaturas Inforpress

paywall4

01Notícias Relevantes Fique sempre informado sobre os principais acontecimentos de Cabo Verde e do Mundo.

02Informação de Qualidade Produzimos informação com independência, rigor e qualidade.

03Diversidade de Cobertura Pomos à disposição do público informação actualizada sobre os mais variados aspectos.