Achada Igreja, 15 Mar (Inforpress)- O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, garantiu que está disposto a apoiar a conclusão do “N`guli Lança Shopping”, caso este seja um centro de produção de empreendedorismo, para dar respostas aos anseios dos jovens, em vez de Shopping.

Durante a sua visita ao concelho de São Salvador do Mundo, o chefe do governo foi confrontado pela edilidade e pelos jovens sobre diversos problemas, ligados à agricultura, acessibilidades, turismo rural, oportunidade de formação e de montagem de negócios e solução para a obra do “N`guli Lança Shopping”.

As obras do “N`guli Lança Shopping, cuja primeira pedra foi lançada no dia 20 de Janeiro de 2015, estão orçamentadas em cerca de 70 mil contos, com o recurso à banca no montante de 59 mil contos.

De acordo com o presidente da autarquia local, Ângelo Vaz, a obra, parada há quase um ano, esgotou o montante contraído à banca, por isso, neste momento é necessário cerca de 50 mil contos para a conclusão da infra-estrutura.

Para Ulisses Correia e Silva, antes do arranque desta obra, era necessário fazer um estudo de rentabilidade, para saber quem vai vender e quem são os consumidores, pois assim como foi projectado "é inviável".

Uma vez que o edifício já está montando, faltando apenas o acabamento, e tendo em conta que, a partir do mês de Junho, a edilidade vai ter de pagar 720 contos à banca, o chefe do governo propôs transformar este prédio num centro de promoção de empreendedorismo, pois, só assim, na sua opinião, terá mais "utilidade e rentabilidade quer económica quer social".

"Parece mais avisado fazer um projecto, que ainda deve ser discutido, que pode fazer com que essa instalação, concluída, sirva como um grande centro de promoção de empreendedorismo no concelho e nos concelhos limites", disse, indicando que este centro vai permitir com que se instalem incubadoras de diferentes actividades, centro de formação profissional, apoio a montagem de negócios e espaços para instalação de pequenos negócios.

O governo reconhece que só a câmara municipal não tem recursos financeiros para concluir esta obra, por isso promete engajar-se, caso for um centro de promoção de empreendedorismo, visto que, sendo um centro, vai estar ao "serviço das necessidades dos jovens".

No final da sua visita a este concelho, o executivo disse que sai satisfeito, porque ficou claro que o foco é apostar e aproveitar as potencialidades que os municípios têm na agricultura e no turismo rural, para reduzir o nível de pobreza e de desemprego.

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal, Ângelo Vaz ,disse que é com agrado que acolhem a ideia do chefe do governo em transformar o centro comercial N`guli Lança Shopping” num centro de produção de empreendedorismo, que, caso avance, irá servir toda a região.

"Estamos num "junta mó" para ver o que fazer e rentabilizar esses investimento que de todo não era prioritário no município, mas já está edificado e vamos tentar resolver essa situação, mas a tarefa não vai ser fácil, pela dimensão desta obra, que para este município é muito pesada", sublinhou.

Esta visita, de acordo com o edil, deixou ainda alguns compromissos, como o financiamento da estrada de Picos Acima, estádio relvado de Achada Leitão e electrificação de algumas localidades que ainda não têm energia eléctrica.

AM/JMV

Inforpress/Fim

estatuto

Assinaturas Inforpress

paywall4

01Notícias Relevantes Fique sempre informado sobre os principais acontecimentos de Cabo Verde e do Mundo.

02Informação de Qualidade Produzimos informação com independência, rigor e qualidade.

03Diversidade de Cobertura Pomos à disposição do público informação actualizada sobre os mais variados aspectos.