Mindelo, 13 Mar (Inforpress) – Gaulberto do Sosário, antigo primeiro-ministro do MpD, falou da regionalização e propôs uma “machadada no poder centralizador”, mas afirmou que é preciso consenso da sociedade civil para avançar com governos regionais de modo a que as ilhas e o país ganhem.

O grupo dinamizador da Regionalização convidou Gualberto do Rosário para falar sobre o tema, hoje, na Universidade do Mindelo.

O auditório de 180 assentos não se encheu, mas o debate foi intenso, com o antigo governante a insistir em que a regionalização será um factor de união e de desenvolvimento do país.

Gualberto do Rosário reconheceu a existência da tabu à volta do tema, mas afirmou não ser necessário um referendo para aferir da vontade dos cabo-verdianos por considerar que “isso já está feito”, defendendo todavia o “consenso da sociedade civil”.

Na perspectiva de Gualberto do Rosário, ao votar favoravelmente em quem defende a regionalização, como pensa terem-no feito os cabo-verdianos nas legislativas de 20 de Março de 2016, a população disse sim à regionalização para desenvolver o país com harmonia.

Contudo, o antigo primeiro-ministro apontou que falta o consenso social, tomando como exemplo os municípios da ilha de São Nicolau, onde o tema regionalização nem sequer consta da agenda política.

AT/JM

Inforpress/Fim

estatuto

Assinaturas Inforpress

paywall4

01Notícias Relevantes Fique sempre informado sobre os principais acontecimentos de Cabo Verde e do Mundo.

02Informação de Qualidade Produzimos informação com independência, rigor e qualidade.

03Diversidade de Cobertura Pomos à disposição do público informação actualizada sobre os mais variados aspectos.