Cidade da Praia, 16 Mar (Inforpress) – O presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, recebeu hoje um grupo de trabalhadores do Novo Banco que, eventualmente, lhe manifestou as suas preocupações em relação à situação do desemprego iminente.

Depois do encontro, nenhuma das partes quis falar à imprensa, tendo o chefe da casa parlamentar cabo-verdiana dito apenas que se trata de um assunto “sensível”.

A Inforpress pôde verificar que os representantes dos trabalhadores do NB entregaram a Jorge Santos um documento cujo conteúdo não foi revelado.

Este grupo foi também recebido esta quarta-feira, 15, pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, e, mais tarde, pelo ministro das Finanças, Olavo Correia.

O governante disse à imprensa que o Governo fará tudo para que o quadro jurídico cabo-verdiano seja respeitado no caso do Novo Banco, mas adiantou que não poderá garantir a integração dos trabalhadores na Caixa Económica, como é desejo deles.

Após o encontro com o Presidente da República, a porta-voz Ivanilda Cruz afirmou aos jornalistas que não querem ser simplesmente indemnizados para ir à casa, mas sim manter os seus postos de trabalho e apontaram como “solução viável” a integração na Caixa Económica de Cabo Verde, instituição para onde foi transferida a maior parte dos activos e do passivo do NB.

O Ministério Público já veio dizer que já solicitou ao Banco de Cabo Verde todos os documentos e informações disponíveis sobre a resolução do NB, para apreciação, garantindo que será determinada a abertura de instrução criminal, se for o caso.

Em conferência de imprensa, na sexta-feira, 10, o ministro das Finanças asseverou que os culpados pela “deterioração” da situação financeira do Novo Banco, que pode custar ao Estado 1.800.000 contos e mais de 60 postos de trabalho, serão responsabilizados.

Os accionistas do NB e que têm de suportar essa perda são o Estado de Cabo Verde que tem uma participação de 42,33%, o Instituto Nacional de Previdência Social (INPS - 28,28%), a CECV (11,76%), os Correios de Cabo Verde (7,35%), a IFH (7,35%) e o Banco Português de Gestão (2,94%).

LC/ZS

Inforpress/Fim

estatuto

Assinaturas Inforpress

paywall4

01Notícias Relevantes Fique sempre informado sobre os principais acontecimentos de Cabo Verde e do Mundo.

02Informação de Qualidade Produzimos informação com independência, rigor e qualidade.

03Diversidade de Cobertura Pomos à disposição do público informação actualizada sobre os mais variados aspectos.