Mindelo, 17 Mar (Inforpress) – Os deputados eleitos nas listas do Movimento para a Democracia (MpD, poder) para o círculo de São Vicente constataram, ao longo de cinco dias de visita, uma “aposta forte” na organização do sector da economia marítima.

Segundo a porta-voz dos cinco deputados do MpD, Mircéa Delgado, há neste momento, em São Vicente, um “grande investimento” em planeamento, com “avanços organizacionais”, desde logo, apontou, com o facto de a Direcção Nacional da Economia Marítima sediar em São Vicente, e com director nacional já nomeado, e a colocação na ilha de um “assessor especial” como ponto focal do Ministério da Economia e do Emprego.

No capítulo das novidades transmitidas pelo ministro da Economia aos deputados, durante um encontro de trabalho na segunda-feira, 13, a deputada referiu que o Ministério da Economia encomendou um estudo de oportunidades, patrocinado pela República Popular da China, com o objectivo de identificar possíveis áreas de investimento, localizar mercados potenciais e descobrir novas oportunidades para o sector.

O ministro da Economia, segundo a deputada, informou ainda da decisão do Governo de construir um parque tecnológico com o respectivo data center em São Vicente e ainda ao apoio da China ao Governo de Cabo Verde, negociado recentemente, que se traduzirá na concretização do projecto da zona económica especial da economia marítima para São Vicente e na ajuda na criação de uma base logística para o apoio à actividade das pescas.

Mircéa Delgado deu ainda conta das negociações, em curso, para a renovação da dispensa de taxas aduaneiras aos produtos de pesca cabo-verdianos, que se encontram “bem encaminhadas”, pelo que, afiançou, “tudo indica que Cabo Verde ficará livre dessas taxas dentro de pouco tempo”.

Os deputados do MpD, para além do sector da economia marítima, ocuparam-se, ao longo da visita, com o sector da saúde, constatando que Governo já aprovou o novo PCCS da carreira médica, e que as obras no Hospital Baptista de Sousa custarão à volta de 250 mil contos, iniciar-se-ão “mediamente após a aprovação do master plan”, que, indicou, já se encontra em fase de finalização.

A reconversão do Centro de Terapia Ocupacional, por exemplo, pontificou a deputada, custará cerca de 30 mil contos, e o ministro da Saúde “garantiu o arranque das obras para breve”.

Sobre a visita ao Hospital Baptista de Sousa, a deputação do MpD considerou que há “desafios enormes a vencer”, no campo dos equipamentos, organização e articulação entre os diversos serviços da saúde, mas que a nova equipa “está determinada a ultrapassar” os obstáculos existentes.

“A nova direcção tomou posse há pouco tempo e, por aquilo que a directora nos transmitiu, a organização, o controlo e a participação de todos são os primeiros objectivos a conseguir”, reiterou Mircéa Delgado, que informou ainda que a central de consulta daquele hospital foi “completamente remodelada” e que se está a investir na informatização do “Baptista de Sousa”.

AA/FP

Inforpress/Fim

estatuto

Assinaturas Inforpress

paywall4

01Notícias Relevantes Fique sempre informado sobre os principais acontecimentos de Cabo Verde e do Mundo.

02Informação de Qualidade Produzimos informação com independência, rigor e qualidade.

03Diversidade de Cobertura Pomos à disposição do público informação actualizada sobre os mais variados aspectos.