Cidade da Praia, 17 Mar (Inforpress) - O Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade de Género (ICIEG) está a traçar estratégias com a associação “We Believe” no sentido de reduzir a violência sexual no país, informou hoje a presidente da instituição, Rosana Almeida.

A responsável falava em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, para a apresentação da Campanha “Tolerância Zero ao Abuso Sexual”, que está a decorrer em todo o país, no âmbito da celebração do Março, mês da Mulher.

“Nos vemos com bons olhos esta iniciativa da “We Believe”, que desde primeira hora aceitamos e engajamos para ver se conseguimos resultados e fazer com que a violência sexual diminua em Cabo Verde”, afirmou.

A campanha da “We Believe”, um grupo recém-criado pelos jovens cabo-verdianos Mirza Brito, Helga Furtado e Saulo Montrond, aproveitou o destaque para 08 de Março, Dia Internacional da Mulher, e 27 de Março, Dia da Mulher Cabo Verdiana, para “lutar ao não abuso sexual”.

Além da violência sexual, o ICIEG, segundo Rosana Almeida, está a combater todos os tipos de violência baseada no género no arquipélago.

A este propósito a presidente da instituição informou que vai ser apresentado um estudo, hoje, para mostrar os “reais problemas” e a “articulação com a polícia e as autoridades, nomeadamente a procuradoria no que tange às queixas”.

“Precisamos saber se os tribunais e as procuradorias estão a responder, de forma acelere, e como tem sido a articulação com a Polícia”, apontou Rosana Almeida, sublinhado que a meta é a diminuição da violência sexual, com o intuito de deixar de ser um problema que preocupa as autoridades.

Apontou ainda alguns resultados dos estudos oficiais de 2005 que o ICIEG está a actualizar, que indicam que 16 por cento (%) da população sofre violência física, 24% passa pela violência emocional e 6% debruça sobre a violência sexual, o que considera mais “grave”, uma vez que, inclui crianças onde muitas vezes “o agressor é o próprio pai ou alguém ligado à família”.

Por sua vez, Mirza Brito, uma das mentoras da associação, indicou que a “We Believe” pretende reforçar a mensagem relativamente aos efeitos nas esferas psicológicas, físicas no curto e longo prazos.

“Queremos sensibilizar o público masculino e encorajar as vítimas a quebrarem o silêncio”, acrescentou, destacando que o ponto alto desta campanha “é fazer falar os que sofrem em calado”.

A campanha está dividida em quatro fases: a primeira retrata “a violência sexual em diversas esferas”, a segunda, “a pulseira rosa tolerância zero”, em que o valor da venda será revertido para algumas vítimas, a terceira, “a marcha no dia 19 de Março” sob o lema “um compromisso com a causa”. A quarta fase dá enfase num programa “life”, semelhante ao realizado em Outubro, a marcha de prevenção ao cancro de mama.

De realçar que o ICIEG juntamente com vários ONG que lidam com a violência baseado no género em Cabo Verde traçaram uma agenda comum (de 08 a 30 de Março), para criar acção que apoia esta causa.

AF/CP

Inforpress/Fim

estatuto

Assinaturas Inforpress

paywall4

01Notícias Relevantes Fique sempre informado sobre os principais acontecimentos de Cabo Verde e do Mundo.

02Informação de Qualidade Produzimos informação com independência, rigor e qualidade.

03Diversidade de Cobertura Pomos à disposição do público informação actualizada sobre os mais variados aspectos.